BLOG

NOTÍCIAS Internet e Internet Segura

Blog Single Image

Dia da Internet Segura: confira 9 dicas para navegar mais tranquilo

Hoje, dia 7 de fevereiro, é celebrado o Dia Internacional da Internet Segura. A data, criada pela rede Insafe da Europa, tem como objetivo conscientizar as pessoas sobre as melhores práticas para garantir a sua segurança enquanto navegam pela internet. Ela também visa fazer com que empresas e negócios se conscientizem sobre a importância da segurança da informação em seus ramos de atuação.

 

Por esses motivos, diversas empresas grandes de tecnologia realizam atividades especiais no dia. O Facebook, divulgou uma série de dicas de segurança e privacidade, a Microsoft lançou o Índice de Cidadania Digital e o NIC.br promoveu um evento em comemoração à data.

 

Nós também não podíamos deixar o dia passar em branco, e listamos abaixo nove dicas que podem deixar a navegação de qualquer pessoa mais segura. Cibercriminosos costumam sempre encontrar novas maneiras de infectar suas vítimas, mas se você seguir a maioria desses passos, a sua vida na internet não deve enfrentar grandes ameaças. Confira:

 

Reprodução

 

Tranque seu Facebook com chave

Fechar portas com chave é uma maneira de garantir que nenhuma pessoa indesejada entre por lá. No entanto, já é possível fazer a mesma coisa com a sua conta do Facebook. Isso porque a rede social ganhou recentemente compatibilidade com chaves USB e NFC. Veja aqui como você pode fazer para trancar a sua conta do Facebook com chave.

 

Previna-se contra golpes do WhatsApp

O WhatsApp é o aplicativo de celular mais usado por brasileiros. Infelizmente, os cibercriminosos sabem da popularidade do app e se aproveitam disso para usá-lo como plataforma para tentativas de phishing e outros tipos de golpe. A variedade de golpes que crculam pelo aplicativo é imensa, e novos ataques surgem praticamente a cada semana, mas nós já compilamos uma lista de dicas gerais para usar o aplicativo com segurança.

 

Use senhas fortes e não as repita

Se a sua senha estiver nesta lista, mude-a imediatamente. Pode ser chato ficar criando (e se lembrando de) um monte de senhas compridas e diferentes, o esforço vale a pena. As senhas daquela lista são as mais usadas de 2016, e podem ser quebradas em menos de um segundo por um programa caseiro de crackeamento. Para criar suas senhas, tente misturar maiúsculas, minúsculas, números e caracteres alfanuméricos. Uma dica boa é pensar em uma frase e substituir certas letras por números ou símbolos.

Reprodução

 

Ao compartilhar dados sensíveis, use criptografia

Vai enviar seu CPF para alguém? Ou discutir algum assunto muito íntimo? Dependendo do caso, o melhor é garantir que você usa um aplicativo que protege suas mensagens com criptografia ponta-a-ponta. Essa tecnologia encripta as mensagens no seu celular antes de elas serem enviadas e só as decifra no celular da pessoa a quem ela é destinada. Assim, mesmo que alguém invada os servidores da empresa, não conseguirá ler o que você escreveu.

O WhatsApp, o Telegram e o Signal usam criptografia, e por isso são indicados para esses casos. Por outro lado, o Google Allo, o Facebook Messenger e as mensagens SMS não são criptografas. Então, se você for falar sobre algo muito secreto, evite esses apps.

 

Sempre que possível, ative a autenticação em dois passos

Alguns sites ou serviços possuem um recurso de autenticação em dois passos. Quando você insere a sua senha, ele manda uma mensagem SMS com um código para o seu celular, e aí você precisa também inserir esse código para poder acessar o serviço. Isso é muito útil, porque mesmo que alguém consigue decifrar sua senha, não conseguirá acessar sua conta. Vale a pena ativar o recurso sempre que ele estiver disponível.

 

Não clique em links suspeitos

Uma pessoa com quem você não fala há anos resolve do nada te enviar um link para uma vaga de emprego. Se isso acontecer, o mais provável é que se trate de uma tentativa de phishing (não da parte da pessoa que lhe enviou o link; ela provavelmente foi vítima também). Sempre que você receber um link, pense bem se a pessoa que lhe enviou é confiável. E se o link lhe pedir informações pessoais, pense melhor ainda antes de fornecê-las.

Reprodução

 

Desconfie de e-mails e anexos de remetentes desconhecidos

As mesmas dicas que valem para links suspeitos valem para e-mails suspeitos. Se você não conhecer o remetente, pense bem antes de clicar em qualquer link que ele lhe enviar. E pense melhor ainda antes de abrir quaisquer anexos que ele lhe enviar. Um caso ainda mais específico é se esses anexos forem arquivos .exe: nesses casos, evite ao máximo abrí-los, mesmo que eles venham de remetentes conhecidos.

 

Fique esperto com quais informações você compartilha

Considerando apenas Facebook e Google – serviços nos quais boa parte dos internautas têm contas – você já compartilha muitas informações sobre você. É bom sempre ficar de olho em quais dados seus ficam acessíveis a outras pessoas. No Google, é possível fazer isso por meio da central da sua conta; o Facebook, por sua vez, disponibiliza uma página com dicas básicas de privacidade.

 

Crie backups dos seus arquivos importantes

Mesmo que você siga todos esses passos, é possível que você ainda assim tenha um problema e todos os seus arquivos fiquem comprometidos. Nesse caso, ter um backup pode salvar sua vida. Você pode fazer isso usando um HD ou SSD externo, ou também com algum serviço de armazenmento na nuvem, como o Dropbox.

 

Fonte Olhar Digital

COMENTÁRIOS